Curadoria (ativista) de vídeos

Rio de Janeiro. Palco da final da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016. A menina dos olhos, a mais bonita, a mais cobiçada. Rumo aos grandes eventos mundiais, um ritmo frenético de mudanças na cidade, obras por todos os lados. Mas longe dos holofotes, uma disputa gigante em curso – uma disputa por terra, cidade, espaço, direitos.

E na linha de frente, dezenas de comunidades cariocas, que – de repente – viram-se ameaçadas de extinção. Os relatos começaram a surgir em 2009. Histórias de tratores da Prefeitura chegando sem aviso para demolir comunidades inteiras, de famílias sendo ameaçadas para deixar suas casas, de vidas destruídas.

Mas apesar de todas essas histórias, as autoridades continuavam insistindo que nada disso estava acontecendo. Diziam que estavam enganados quem faziam as denúncias, ou que eram politiqueiros com segundas intenções partidárias e eleitoreiras.

Para encontrar a verdade, uma equipe investigativa passou 18 meses mergulhada nas redes sociais para mapear, verificar, contextualizar e sistematizar as denúncias feitas em vídeos sobre remoções forçadas no Rio de Janeiro rumo à Copa e Olimpíadas. O retrato que surgiu é estarrecedor – encontramos 114 vídeos, feitos pelas mais variadas fontes, comprovando gravíssimas violações de direitos em 21 comunidades cariocas, do direito à informação passando pelo direito ao devido processo legal e ainda por denúncias de violência, ameaças e intimidação por parte do poder público.

Resultado da pesquisa baixe aqui: Dossiê_Curadoria

Em breve disponibilizaremos todos os vídeos catalogados.

Pela Moradia

 

Anúncios
  1. #1 por Marcelo Anonimo em 08/05/2014 - 14:56

    Prezados,

    Gostaria de manifestar minha indgnação contra os protestos por moradia em São Paulo.

    Sou totalmente contra estes protestos, e peço ao prefeito, que não ceda às pressões dos protestos e não entregues as poucas áreas preservadas a estes grupos organizados e aproveitadores.

    Infelizmente ainda restam poucas áreas verdes e preservadas em São Paulo – incluindo os terrenos ocupados – e não podemos deixar que acabem com elas.

    O problema deste pessoal é que todos querem as coisas de um jeito fácil de de graça. E aqueles que trabalhaam pagam impostos e esperam por uma moradia? É muito fácil “neguinho” vir não sei de onde, organizar um grupo e invadir terrenos para se apoderar do mesmo. Onde vamos parar deste jeito.

    Muitos não estão nem aí para as questões ambientais e consequências, apanas querem um terreno para se apoderar e fazer nengócios ou coisa do tipo.

    Mais uma vez peço ao governo, força e postura contra este pessoal. Não vamos acabar com as poucas aŕeas verdes que ainda restam.

    Existem outras formas de resolver este problema, como oferecer um credito diferenciado ou incluí-los no programa minha casa minha vida ou programas sociais. Não podemos deixar que invadam terrenos e acabem com o meio ambiente.

    São Paulo não comporta mais moradias e degradação ambiental.

    Governos e Responsáveis, vamos acabar com as invasões e proteger nossas únicas reservas (como as áreas invadidas no Grajaú) que ainda restam.

    Sem mais,

    Marcelo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: