Mais corte de linhas e o maior número de casas removidas para a instalação de BRTs que já houve (RJ)

Nota do Movimento Passe Livre – Rio de Janeiro

O maior número de casas removidas para instalar BRTs ocorrerá com a remoção na Vila União, em Curicica. Dessa vez por conta do TransOlímpico. “A partir de setembro, 876 das cerca de 1.500 famílias da Vila União de Curicica (58% do total), em Jacarepaguá, começam a deixar as suas casas. As desocupações de imóveis nessa favela superam as 794 feitas em comunidades, para implantar os BRTs Transcarioca (150) e Transoeste (644).” (1)

As negociações com os moradores continuam, mas a prefeitura só fez oferecer o MinhaCasa-MinhaVida, que é mais um estímulo ao capital imobiliário. A favela já estava em reuniões para realizar um projeto de “urbanização” com o projeto Morar Carioca, quando veio a ordem e anúncio de que as casas seriam removidas, pelos executivos do consórcio TransÔlímpico. Do mesmo modo, ocorre a intenção de remoção da Vila Autódromo e como ocorreu com outras que foram removidas para a instalação dos projetos. O que fica como legado é a ação vertical desses projetos, sem a menor participação popular. Isso fica mais claro quando é o executivo dos consórcios que dão as ordens. Isso mostra a que veio o projeto dos BRTs e seu discurso de regularização da mobilidade urbana e da cidade, que ao invés de promover melhorias, só ataca a população impedindo o direito à habitação e ao transporte público. Por mais que tentem trazer compensações, como os reassentamentos, fica a marca dos despejos e remoções, feitos sem o menor respeito à coletividade do lugar. Os reassentamentos já receberam denúncias de especulação imobiliária, inclusive ilegais, como ocorreu na zona oeste, em Cosmos, pelo jornal O Globo. (2)

Os despejos ocorrem para a instalação dos projetos de BRTs, exatamente para promover a valorização imobiliária do local. Pois o mercado imobiliário anda de mãos dadas com o transporte público. Há medida que expandem projetos para a região, há um movimento de encarecimento dos imóveis. E isso é apoiado pela política de remoções e despejos. Em paralelo, o transporte público tarifado e sob controle empresarial se promove com os despejos, pois haverá mais espaço para instalações e haverá mais pessoas sendo deslocadas para locais distantes e necessitando se transportar. Os BRTs entram com um discurso da Prefeitura de Eduardo Paes sob um projeto de regularização, com licitações que garantiram exploração do serviço por mais de 30 anos para empresários cuja maioria tem ações em mais de duas empresas. E com isso, quatro empresários já detém mais de um 1/3 das ações dos consórcios. Tal projeto só garantiu mais monopólio e garantias para as empresas ligadas à FETRANSPOR. (3)

Os BRTs são uma grande fonte de lucro. Além de terem suas frotas lotadas, garantir mais tarifas pagas e roletas giradas, há um incentivo levado pela política de regularização. Isso inclui a perseguição ao transporte alternativo e o corte de linhas. Já há a intenção de corte de mais de 500 ônibus e linhas estão sendo cortadas. A intenção de ter mais frotas lotadas e mais tarifas pagas se revela com muita evidencia com o caso do corte da linha 332, que saia do RioCentro, na Zona Oeste. Quem usava essa linha agora tem que fazer duas viagens, fazendo um caminho de volta com a linha 736 para o Recreio e de lá pegar o 382 ou 360. Isso promove MAIS LUCRO aos empresários, pois há mais tarifas sendo pagas, com mais viagens e mais roletas sendo giradas. E claro, as linhas estão sendo racionalizadas, que só serão alimentadoras ou serão cortadas.(4) Gerando mais ônibus lotados, trânsito e viagens longas. Tudo pelo BRT e pelo lucro dos empresários.

A insatisfação popular é a única arma da população e dos trabalhadores. Por isso os usuários estão fazendo uma abaixo assinado para protestar. Que mais casos assim ocorram e aumentem a luta, rumo à TARIFA ZERO E AO CONTROLE POPULAR. Só assim não haveria meios dos empresários terem controle sobre o transporte publico, garantindo um serviço gratuito e pago pela maior taxação sobre as grandes fortunas. Só a luta muda a vida!

Por uma vida sem catracas!
Pelo controle popular, tarifa zero já!

(1) http://oglobo.globo.com/rio/para-implantar-transolimpico-rio-tera-uma-das-maiores-remocoes-de-favelas-desde-2009-13271290#ixzz37kNEfZZt

(2) http://oglobo.globo.com/rio/minha-casa-minha-vida-ja-esta-sob-dominio-de-milicia-na-zona-oeste-2772979

(3) http://mplrio.wordpress.com/2014/07/08/o-que-tem-de-errado-com-os-brts/

(4) http://g1.globo.com/videos/rio-de-janeiro/rjtv-1edicao/t/edicoes/v/brt-extingue-linhas-de-onibus-importantes-na-zona-oeste/3498398/

Anúncios

, , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: