Ocupações do Grajaú voltam às ruas para exigir cumprimento de acordo (SP)

(Divulgação | Original por Passa Palavra)

Desde que as ocupações se iniciaram na região, o que mais tem surgido, ao menos no discurso dos representantes dos órgãos, são projetos… para terrenos que durante décadas estavam em completo estado de abandono. Por Passa Palavra

Na manhã desta quinta-feira, 20 de fevereiro, famílias de 3 ocupações do Grajaú voltaram às ruas do centro de São Paulo para protestar contra a liminar de despejo recebida por uma delas, a Jardim da União, e cobrar o cumprimento de um acordo firmado pelas Secretarias Municipal de Habitação e Planejamento o Centro de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), ligado ao Governo do estado, no dia 06 de fevereiro. Na ocasião, as representações dos órgãos públicos se comprometeram a apresentar um plano estratégico para resolver em caráter definitivo o problema de milhares de moradores do extremo sul da capital.

Desde junho do ano passado, uma onda de ocupações espontâneas passou a fazer parte da paisagem dos bairros da região, escancarando o enorme déficit habitacional da cidade e a estagnação de décadas de todos os programas voltados para a questão. De lá para cá, muitas mobilizações foram feitas e processos de negociação abertos tanto com o Governo do estado quanto com a Prefeitura, mas até o momento a grande maioria das famílias veem-se longe de qualquer medida que aponte para solução definitiva do problema.

Para quem não se lembra, a ocupação Jardim da União, chegou a ser despejada 5 vezes pela gestão Haddad do antigo terreno que ocupava no distrito do Grajaú. Após o último deles, em outubro do ano passado, marcado pela uso indiscriminado da força policial, que sob a anuência da Prefeitura chegou a roubar pertences das famílias e equipamentos do movimento, a ocupação se deslocou para um terreno próximo, na Jardim Varginha, onde conseguiu se estabilizar e está desenvolvendo atividades formativas, culturais e iniciativas de produção autogestionada.

Além de não ter apresentado nenhum planejamento estratégico como prometido, o CDHU entrou e ganhou na justiça um pedido de reintegração de posse, que foi apresentado aos moradores da ocupação Jardim da União nesta semana.

O ato de hoje 

Junto com a Rede Extremo Sul, as famílias se concentravam desde as 9h nas escadarias da Catedral da Sé; uma hora depois seguiram para o prédio onde fica o CDHU e a Secretaria Estadual de Habitação, na rua Boa Vista. Já dentro do prédio, os manifestantes foram informados de que o novo Presidente do CDHU encontrava-se no Palácio do Governo, sede do Governo do Estado e só poderia atendê-los a partir das 14h30. Diante da anunciada demora, o movimento decidiu travar a rua de frente ao prédio para acelerar a abertura da negociação.

Após muita canseira, o Presidente do CDHU chegou para receber os manifestantes. Foram convidados também representantes da Secretaria Municipal de Habitação. Na conversa, que não pode ser gravada por exigência do CDHU, todo o processo precisou ser novamente relatado pelos representantes das ocupações, já que, sendo novo no cargo, o Presidente do CDHU não estava a par do estágio das negociações.

A nova gestão do CDHU não quis colocar nada no papel, mas comprometeu-se verbalmente a conversar com a juíza responsável e não realizar a reintegração de posse até que o planejamento estratégico seja apresentado. Para tanto, marcaram uma nova reunião a ser realizada na semana que vem. Para já, adiantaram que, a despeito da solução a ser encontrada, as famílias não poderão permanecer no terreno, uma vez que, segundo o Presidente, já haveria outro projeto pensado para o local.

A propósito, desde que as ocupações se iniciaram na região e as reivindicações passaram a ser apresentadas ao poder público, o que mais tem surgido, ao menos no discurso dos representantes dos órgãos, são projetos… projetos para terrenos que durante décadas estavam em situação de completo abandono.

Anúncios

, , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: