Os ovos de ouro da Quilombo das Guerreiras (RJ)

(Divulgação | Recebido via email)

https://i1.wp.com/passapalavra.info/wp-content/uploads/2013/03/Quilombo-4-300x225.jpgUma ocupação urbana sabe de muitas histórias. De histórias de resistência, de dificuldades, de sorrisos, de birras. Sabe até mesmo da história do Ourubu…

Ave estranha, grande, às vezes preta, às vezes dourada que coloca ovos de ouro. Andou sobrevoando a Quilombo nesses últimos meses. O ovo de ouro que colocou dessa vez tinha cara de cooperação. É que as brincadeiras entre nós – que aqui contamos as histórias – e as crianças que lá vivem, giraram em torno desse tema. Foi lá, da boca de uma delas, que aprendemos que somos burros por não termos ido ajudar na limpeza do prédio. Nessa lógica do Ourubu, não tem nada de esperteza em não se ajudar.

Mas não é bem sempre assim. Às vezes as histórias por lá são de cara feia e não cooperação. Às vezes ninguém ajuda na organização do armário dos brinquedos e nem quer muito participar nas atividades que levamos algum tempo planejando. Mas é justo, vai ver que as atividades às vezes são bem chatas, né? Mas pior sempre é a falta de luz, a falta de água e todas as dificuldades em ter uma moradia digna para aqueles que não aceitaram de cabeça baixa serem marginalizados pelo mundo. Na teimosia das crianças vemos os traços daqueles que continuarão a resistir e a dar muito trabalho aos “burros” que querem subjugá-los. Esse é outro ovo de ouro que tem por lá, mas parece que esse foi posto pelo Urubouro, pássaro esquisito que tem sido visto com frequência no Rio de Janeiro.

Com o Urubouro aprendemos a resistir e a não separar raiva e política. Pois raiva é o sentimento que brota ao ouvir uma criança de nove anos que fala na frente de um prédio de vidro que pode decidir sobre a sua vida: “espero que a juíza dê uma casa para a gente”. Esperamos sim que algum dia essas crianças não precisem mais viver em eterna ameaça de despejo, esperamos que o Quilombo da Gamboa saia do papel e esperamos – com raiva – pelo dia em que não serão juízas que decidirão se o lucro de uns é mais importante do que a casa de muitos.

Temos certeza que outras histórias virão e temos a esperança de continuarmos compartilhando-as com vocês…

Abraços daqueles que brincam aos que resistem!

https://i2.wp.com/farm9.staticflickr.com/8085/8563148716_a67176e6d9_z.jpghttps://i0.wp.com/www.caisdorio.com.br/wp-content/uploads/2013/09/376545_208422882617354_1102235288_n.jpg

Anúncios

, , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: