(Fotos) Ocupa B1 – Ato Político Cultural contra o descaso da Prefeitura do Rio de Janeiro (RJ)

(Divulgação / Original por Favela em Foco)

ARTE

A beira da linha férrea de Del Castilho, com esgoto  a céu aberto, sem a menor coleta regular de lixo, com falta d’gua potável, porém com bastante generosidade, afeto e resistência, os moradores da Favela Bandeira 1, localizada na Rua Domingos Magalhães, 750, (debaixo do viaduto que liga os bairros Del Castilho e Maria da Graça, no Rio de Janeiro) vivem em uma miséria declarada, reconhecida pelo atual governo  e logo ignorada, assim como bem faz ao longo dos anos os grandes monopólios de comunicação.

Foto: Ratão Diniz

Foto: Ratão Diniz

Entendendo essa injustiça descarada, no dia 13 de Julho, sábado, 2013, ativistas, fotógrafos, moradores próximos e pessoas sensibilizadas com a causa organizaram coletivamente o OCUPA B1, que contou com o panelão de feijoada feito pela  Baiana, moradora do Jacarezinho,  oficinas de instrumentos musicais e capoeira com Eduardo Kratochwil, oficinas de fotografia e exposição fotográfica com JV Santos, João Lima, Thamyra Thamara, Léo Lima, Thais Alvarenga, Rafael Ferreira, Ratão Diniz, Luiz Baltar, exibição de curtas, como“Segregação Bandeira 1” de Stefano Fígalo, “100 mil” desenvolvido pela Três Filmes, com participação de Vavá Novais, entre outros contribuidores, como André Constantine, Pamella Souza, Raull Santiago, sem falar a exposição de desenhos feitos pelas crianças da B1.

Foto: Luiz Baltar

Foto: Luiz Baltar

Foto: João Lima
Foto: João Lima

Léo Lima_001

Como sabem, fotógrafos se propuseram a documentar a favela logo após o incêndio, ocorrido no dia 15 de maio, atendendo a pedidos da associação dos moradores do local e de amigos próximos. Segundo a vice-presidente, Cristiane Roque, diversas vezes ela se dirigiu ao prédio da prefeitura e a sala da secretaria municipal de habitação para conversar com representantes e resolver os problemas da favela.

Eram cerca de 150 famílias residentes na favela, com o incêndio 80 famílias tiveram que dividir espaço com outras pessoas nos barracos de madeira, outras tiveram que sair para outras favelas ,pelo menos até que o cheque de 400,00 do aluguel social fosse entregue a todos. Com a constante luta, pessoas foram cadastradas, essas 80 familias conseguiram e logo saíram do local insalubre, indigno. Entretanto, os demais cheques não foram mais liberados. O que causou ainda mais revolta e desesperança nos moradores.

O quadro atualmente é de extrema urgência, afinal os moradores que vivem ali por mais de 15 anos, nunca passaram por uma situação similar a essa. Em resumo, não é de hoje que o descaso do estado se faz presente e os moradores da favela Bandeira 1 contam com o auxilio de todos nós, seja juridicamente, simbolicamente ou pessoalmente, concedendo-os atenção e carinho. O Presidente da Secretaria Municipal de Habitação, órgão responsável pelo caso é o Sr. Pierre Batista;

Confiram as imagens do Ocupa B1 aqui

Anúncios

, , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: