(Fotos) Obras avançam ao redor da Ocupação Quilombo das Guerreiras (RJ)

As obras na zona portuária do Rio de Janeiro têm avançado com velocidade, envolvendo cada vez mais a Ocupação Quilombo das Guerreiras em um campo de obras perigoso e opressor.

Nas últimas semanas uma das novidades foi o corte de 16 grandes árvores, arrancadas da Avenida Francisco Bicalho para dar passagem às obras e serem substituídas por palmeiras futuramente. Eram elas que forneciam conforto ambiental para todas as milhares de pessoas que passam todos os dias pela via em direção às suas casas e seus trabalhos. A maioria dessas plantas estavam exatamente em frente à Ocupação Quilombo das Guerreiras. Em seu lugar, segundo os responsáveis pela obra na rua, serão plantadas palmeiras como parte do projeto paisagístico do chamado “Porto Maravilha”.

03b

Antes

01b

Antes

Essas palmeiras serão um colírio para os olhos de quem passar pela avenida em seus carros particulares climatizados em direção às futuras “Trump Towers Rio de Janeiro”, ou mesmo para aquelas pessoas que sobrevoarem a via com seus helicópteros buscando os prédios mais luxuosos que vêm sendo erguidos. Mas para todas as outras pessoas, trabalhadores e trabalhadoras que passam a pé pela região, a sombra das grandes árvores arrancadas não vai ser substituída pelas altas palmeiras. Curioso lembrar que a comoção pela derrubada de árvores é, mais uma vez, bem seletiva. No início do ano houve uma grande comoção pela derrubada de algumas árvores na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. Na época, notícias como essa circularam e cobraram explicações dos órgãos estatais e privados responsáveis. Longe da orla badalada, porém ao lado de famílias de trabalhadores/as sem-teto, essa preocupação não parece importante.  O que dizer da preocupação com sua situação de moradia.

A derrubada das árvores, o avanço das obras, o impedimento do acesso a direitos básicos. O dia a dia das famílias tem sido completamente transtornado pela situação. Mesmo o acesso à ocupação tem se tornado precário, dificultando a saída dos carrinhos que parte das famílias usa em seus trabalhos de camelôs. Tudo isso vem aumentando a pressão sobre as famílias da Ocupação Quilombo das Guerreiras sem que, por outro lado, seja negociada qualquer outra opção de moradia para elas. É preciso que fiquemos atentos/as a cada passo, pois as ameaças já estão no quintal.

030204

Mais informações:
>> Restinga, Vila Autódromo, Metrô e Aldeia Maracanã: Ocupação Quilombo das Guerreiras será a próxima? (RJ) por Pela Moradia
>> (Fotos) Em tempo de carnaval, obras que ameaçam Unidos da Tijuca também assombram famílias da Ocupação Quilombo das Guerreiras (RJ) por Pela Moradia
>> Abraço na Quilombo das Guerreiras (9/3 – 15h) (RJ) por Pela Moradia
>> (Vídeo) Venha dar um abraço na Quilombo! (RJ) por Pela Moradia
>> (Vídeo) Moradores/as da Ocupação Quilombo das Guerreiras lhe convidam para um abraço! (9/3 – 15h) (RJ) por Pela Moradia
>> Quilombo das Guerreiras: futuros à deriva e a reivindicação de um porto (RJ) por Letícia Catete
>> (Vídeo e fotos) Ocupação Quilombo das Guerreiras (RJ) por Coletivo Favela em Foco
>> (Fotos) Abraço à Quilombo das Guerreiras leva ânimo à ocupação (RJ) por Pela Moradia
>> (Vídeo) Mulheres Guerreiras (RJ) por Pela Moradia
Mais notícias sobre a Ocupação Quilombo das Guerreiras …

Anúncios

, , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: