Ocupação Couto de Magalhães 381 – Na Luz – Sofre corte de luz e ameaça da Guarda Civil Metropolitana (SP)

O Movimento de Moradia da Região Central – MMRC, a Unificação das Lutas de Cortiços e o Instituto de Lutas Sociais – ILS, entidades que há muitos anos lutam na defesa da moradia digna no centro da cidade, vem por esta carta aberta manifestar o seu repudio pela corte de energia elétrica e a presença ostensiva da guarda civil metropolitana,  na porta da ocupação da RuaGeneral Couto de Magalhães, 381, na região da Luz.
Quem autorizou  cortar a luz da ocupação,  e quem mandou intimidar os moradores da ocupação com a guarda? Até quando vamos ser tratados desta maneira desumana nesta cidade,  que prometeu superar o muro da pobreza e acabar com as desigualdades sociais?
Por este motivo, estamos expressando nosso repudio.  Não aceitamos criminalização, a repressão, contra quem luta por nossos direitos. Não aceitamos o corte de luz e não aceitamos a guarda civil metropolitana nos intimidando na porta da ocupação.
Na cidade de São Paulo todos os dias famílias são despejadas como lixo. E a justiça que deveria ser para todos, onde  está? Por isso, enquanto houver imóveis vazios nesta cidade, a ocupação é um direito!   O Direito à Moradia digna,  é um direito social, garantido a todas as cidadãs e cidadãos brasileiros no art.6º da Constituição Federal de 1988.
A ocupação Couto de Magalhães ocorreu por  da meia-noite e meia na madrugada, dia 06/07 de janeiro, a ocupação do antigo escritório do Projeto Nova Luz na Rua Couto de Magalhães, centro da cidade de São Paulo e marcou o início da jornada de lutas em Defesa da Moradia Digna na Cidade São Paulo em 2013.  Haddad prometeu construir 55 mil moradias em São Paulo – 35 moradias por dia –  14 mil moradias por ano . Exigimos 20 mil moradias no centro.
 
Exigimos a religação da luz na ocupação e o fim da presença da guarda na frente da ocupação. Moradia digna já !!!! Reforma Urbana Já.
Para Manifestar solidariedade,  contatos na Ocupação Nelsão – Conceição e Gonçalves.
Fone  Nelsão 981675032 –  Sidnei ou Conceição –  9 61582604 – e Gonçalves 966941997.
 
MMRC: Movimento de Moradia da Região Centro
MMRC, a Unificação das Lutas de Cortiços – ULC
Instituto de Lutas Sociais – ILS.
LUTAR NÃO É CRIME.
Anúncios

, , , ,

  1. #1 por defesadascidades em 05/02/2013 - 22:26

    COMETANDO O ARTIGO ABAIXO : blog URBE CARIOCA

    certo que, mais uma vez, o EXECUTIVO demonstra a velha tese de que a PREFEITURA DO RIO, desde os tempos do DISTRITO FEDERAL, funciona muito mais como gestores de transaes imobilirias do que responsvel pelo bom desenvolvimento urbano para tornar esta cidade mais justa em matria de garantir, para toda a populao, o usufruto das funes urbanas tradicionais e das funes sociais da cidade previstas CONSTITUIO DE 88, NA CONSTITUIO ESTADUAL DO RJ E NO ESTATUTO DA CIDADE.

    No entanto devemos lembrar que, tambm nosso LEGISLATIVO tem sido sempre (desde a GAIOLA DE OURO) um parceiro eficiente do EXECUTIVO na garantia da eficcia das transaes imobilirias para sustentao da prpria governabilidade. .

    o que um dia o NIEMEYER chamou de CONFRATERNIZAO IMOBILIRIA.

    No entanto, ainda que pese a grande MAIORIA DO LEGISLATIVO (80%) eleita no rastro da GRANDE MINORIA DE VOTOS (MENOS De 50 %) DOS ELEITORES DO RIO para ELEIO DO PREFEITO, o que se verifica a pouca eficincia da oposio nos sentido de buscar informaes e usar o MP para esclarecer e debater com a populao carioca a respeito destas OPERAES INTERLIGADAS COM INTERESSES ESPRIOS.

    O mnimo que se espera dos EDIS DA OPOSIO: ficarem sempre antenados para estes problemas e no esperar que a imprensa e pessoas do povo, sem mandato parlamentar, venham reclamar daquilo que obrigao dos vereadores fiscalizarem.

    No podemos esquecer tambm das representaes das CORPORAES DE PROFISSIONAIS da rea produo tecnolgica, responsveis pelas produo do espao construdo das cidades, que se colocam como CORREIAS DE TRANSMISSO dos interesses dos comandantes da gesto urbana, nos nveis estadual e municipal.

    incrvel, mas quando tratam o CABRAL como PERSONALIDADE DO ANO pelos Arquitetos do Rio de Janeiro, verificamos que a confraternizao muito maior do que aquela da qual nos falava NIEMEYER.

    Verificamos, enfim, que nossas corporaes no atingiram ainda, nem mesmo o ESPIRITO CORPORATIVO e, portanto, esto muito longe da defesa dos INTERESSES DE CLASSE enquanto trabalhadores e como parte da sociedade consumidora do espao urbano to mal construdo.

    POR QUE TANTOS SE CALAM ??????

    Canag Vilhena

    http://urbecarioca.blogspot.com.br/2013/02/sai-escola-entra-hotel-sem-explicacao.html?spref=fb

    Em 5 de fevereiro de 2013 15:53, Pela Moradia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: