Sem-teto diz que só deixa prédio após construção de moradia popular em SP

Fonte: Folha de São Paulo

“Não concordamos que primeiro o Lula tenha o memorial dele e depois venha a moradia popular… Só saímos daqui com moradia para todas as famílias.”

A frase é de Nelson da Cruz Souza, 52, que é filiado ao PT e coordenou a invasão [ocupação] ao prédio da rua General Couto Magalhães, na Luz, centro paulistano, bem no terreno cedido pelo município ao Instituto Lula –ali será a sede do Memorial da Democracia, um museu.

Na última segunda-feira, sétimo dia da gestão Fernando Haddad (PT), o grupo de sem-teto liderado por Souza invadiu [ocupou] o edifício, criando uma saia justa no partido logo no início do mandato.

Na terça-feira, o prefeito recebeu lideranças de movimentos de luta por moradia, incluindo Souza, que pertence ao Movimento de Moradia da Região Central.

“Chegamos aqui achando que era uma piaba. Na verdade, era um tubarão”, afirmou Souza ontem à Folha.

Ele usou a metáfora para dizer que não sabia que a área pertencia ao instituto ligado ao PT, partido que sempre defendeu o movimento sem-teto e sua política de invasões.

“A prefeitura instalou o escritório do consórcio Nova Luz. Foi desativado no dia 23 de novembro e ficou vazio. A conversa que já tinha era que iam ser reformados os apartamentos em 2009. Agora, a conversa é que vai ser demolido para ser instalado o memorial para o Lula.”

Souza diz que não é contra o instituto, mas que, diante do deficit habitacional para pessoas de baixa renda, o museu deveria ficar em segundo plano. Ele declarou, sem citar nomes, que vem sendo pressionado por integrantes da prefeitura para deixar o local.

ISOLADO

O edifício na Luz é o único que sobrou após uma operação da prefeitura na região, que lacrou e demoliu prédios que serviam de abrigo a usuários de crack.

Na fachada, há uma imensa bandeira vermelha. Dentro, há alguns colchões espalhados no andar térreo, onde dormem adultos e crianças. Uma menina compartilhava com o irmão e primos um laptop.

Há pelo menos 15 prédios ocupados pelos sem-teto no centro da cidade, segundo a Frente de Luta por Moradia (FLM), que informa ser “simpatizante” do PT.

O Instituto Lula afirma que não cogita pedir a reintegração de posse da área e que ainda depende de documentos para poder ocupá-la.

Políticos do PT, como o deputado federal Paulo Teixeira, o ex-vereador Ítalo Cardoso e o atual presidente da Câmara de São Paulo, José Américo, que sempre apoiaram os sem-teto, evitaram comentar essa invasão.

A prefeitura diz que dialoga com os sem-teto e que a meta é construir 55 mil novas unidades até o fim da gestão. E nega fazer qualquer tipo de pressão para que eles deixem o local.

GIBA BERGAMIM JR.
CAROLINA LEAL

Anúncios

, , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: