Chamada de Genebra: uma cidade por e para os habitantes!

Fonte: IAI

Às Nações Unidas, aos Governos, ao conjunto da sociedade civil,

Nós, movimentos sociais, organizações, redes e ONGs que participamos do Fórum Habitat Genebra 2012, denunciamos as violações do direito à moradia e ao habitat que afetam mais de um bilhão de habitantes de nossas comunidades no nível mundial, dos quais entre 60 e 70 milhões são ameaçados de despejo. Essa situação se agravou ainda mais com a crise econômica global e as receitas das políticas neoliberais.

Denunciamos, em particular, os despejos e as violências dos quais são vítimas as comunidades de Boeung Kak Lake (Phom Penh, Camboja), Pipeline Community Dharavi (Mumbai, Índia), Waterfront communities Port Harcourt (Nigéria), Place Jérémie (Porto Príncipe, Haiti), Comunidade do  Jardim São Francisco (São Paulo, Brasil), casos que foram expostos por ocasião da segunda sessão do Tribunal Internacional dos Despejos em Genebra.

Manifestamos nossa solidariedade mútua às lutas das comunidades atingidas, às organizações mobilizadas, e lançamos um Apelo à comunidade internacional para apoiá-las.

Manifestamos nosso total apoio às recomendações formuladas pelo Tribunal Internacional dos Despejos.

Fazemos uma Chamada urgente aos governos de todos os países, às Nações Unidas e ao conjunto da sociedade civil, por uma ação imediata para acabar com essas situações chocantes expostas ao Tribunal.

Exigimos que os governos assumam suas responsabilidades no respeito ao direito à moradia e ao habitat para todos, especialmente para a implementação de políticas fortes de financiamento público para a produção de moradias acessíveis, em particular de moradias cooperativas.

Comprometemo-nos em dar continuidade aos resultados já obtidos em favor do direito à moradia e ao habitat. Pour essas razões, apoiamos os esforços das organizações sociais premiadas pelo Fórum Habitat Genebra 2012: a associação Humanitária AKAMASOA (Madagascar), Associação LPE (França), DESCO (Peru), as cooperativas FUCVAM (Uruguai) e a União por Moradia Popular (Brasil).

Finalmente, comprometemo-nos na busca das convergências das organizações de habitantes e das redes envolvidas na defesa do direito à moradia, por meio da troca e do compartilhamento de experiências e da construção de solidariedades globais com as lutas locais nas próximas etapas: Jornadas mundiais despejos zero – Pelo direito de habitar (todo o mês de outubro), Assembleia mundial dos habitantes (FSM Túnis, 23-28 de março de 2013), Fórum Habitat Genebra 2013 (Setembro).

Uma cidade por e para os habitantes!

UrbaMonde (Suiza), Aliança Internacional dos Habitantes, PALC (Suiza), Habitat International Coalition,  Associação LPE (França), Central Movimentos Populares (Brazil), DESCO (Peru), FUCVAM (Uruguai), FRAKKA (Haiti), GARR (Haiti), PROUD (India),União por Moradia Popular Bahia (Brazil), União dos Movimentos por Moradia de São Paulo (Braziil), Akamasoa (Madagascar), Concerned citizens (Nigeria), Ponceau Ecodurable (Francia), E-Changer, Aitec, Réseau Humanitaire.w.

Genebra, 29/9/12

Anúncios

, , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: