A população do M’Boi Mirim voltou a se manifestar (SP)

(Divulgação | Original em Passa Palavra)

A manifestação destacava que a duplicação da estrada, que tem sido prometida pelos candidatos, é uma conquista popular e não uma dádivaPor Passa Palavra

No dia 19 de setembro a população do M’Boi Mirim, na região sul de São Paulo, voltou a se manifestar ocupando a Estrada do M’Boi Mirim, desde o fundão até o Jardim Ângela. O ato pautava as diversas formas de violência a que é submetida a população, destacando que a falta de investimento em saúde, educação e transporte também é uma forma de violência. Devido às precárias condições de transporte na região, esta terminou por ser a pauta central. Exigia-se a duplicação da estrada e a construção de uma linha de metrô.

O ato foi produto de uma construção ampla entre movimentos sociais como o SOS Transportes M’Boi Mirim, Movimento Passe Livre, MTST, Fórum Popular de Saúde, além de associações de bairros. Acompanhados pela Fanfarra do Movimento Autônomo Libertário (MAL), fizeram uma nova releitura da música que animou as lutas contra o aumento de tarifas em 2006, 2010 e 2011, cantando em ritmo de funk “Dança Kassab, dança até o chão, aqui é o povo unido pra exigir duplicação!”

Durante a percurso a manifestação foi aumentando, pois cada vez mais gente se incorporava ao ato, e quando chegou ao terminal Jardim Ângela eram cerca de 1500 pessoas. A manifestação ameaçava ocupar o terminal. Porém, a Polícia Militar antecipou-se e bloqueou as entradas, retirou os ônbius de lá e expulsou as pessoas que estavam dentro. Foi montada uma sala de reunião para negociação dentro do terminal, para a entrada de representantes do movimento. A resposta da população foi o bloqueio integral da estrada, nos dois sentidos, forçando a presença do subprefeito do M’Boi Mirim do lado de fora, e a abertura de negociações.

A conversa com o subprefeito resultou na entrega de uma carta exigindo melhores condições de saúde e transporte na região. Nesta carta também se exigiu uma reunião de negociação com o prefeito Gilberto Kassab. Caso tal reunião não aconteça, o movimento voltará a fechar a estrada uma vez por semana. A manifestação destacava, em época de eleições, que a duplicação da estrada — que tem sido prometida pelos candidatos — é uma conquista popular e não uma dádiva.

Anúncios

, , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: